A desconfortável sinusite

by admin on 04/10/09 at 12:00 am

Os seios paranasais são cavidades ósseas, com ar no seu interior e recobertas de vilosidades muito finas (cílios). As mucosas e os cílios atuam em conjunto para o transporte da secreção mucosa; protegem os seios limpando-os de bactérias, agentes irritantes inalados e de outros poluentes. A sinusite ocorre quando esse sistema de transporte não é capaz de manter uma drenagem adequada. A secreção mucosa fica acumulada e favorece a constituição de um meio apto para a proliferação bacteriana. A sinusite aguda quase sempre abrange uma infecção bacteriana. Ao contrário do que ocorre com o resfriado comum, que geralmente é produzido por uma infecção viral, a sinusite responde favoravelmente ao tratamento com antibiótico. O septo nasal desviado pode aumentar o risco de acometimento da sinusite. O septo nasal é a parede de cartilagem e osso que divide o nariz em duas fossas: a direita e a esquerda. Quando o septo não está alinhado, pode interferir na drenagem adequada das mucosidades dos seios paranasais, a secreção mucosa pode ficar acumulada e produzir inflamação. Outros fatores que podem desencadear uma sinusite são os pólipos, a alergia, a poluição e o tabagismo. Os sintomas da sinusite podem ser facilmente reconhecidos: congestão nasal (nariz entupido) secreção amarelo-esverdeada pelo nariz dor de cabeça e dor de dente. A dor pode acometer as bochechas, a região em volta dos olhos, do nariz, ou sobre as sobrancelhas. Como os seios paranasais contêm alguns dos dentes do maxilar superior, também pode ocorrer sensibilidade nos dentes. Melhor prevenir do que remediar Um resfriado pode dar origem a uma sinusite. Para evitar essa complicação, podem ser adotadas algumas medidas de prevenção: Aplicar calor na face e inalar vapor: isso pode ajudar a manter abertos os seios paranasais, permitindo uma drenagem mucosa adequada Utilizar spray descongestionante, que também estimula a drenagem. Devem ser respeitadas rigorosamente as indicações de uso (mas não esqueça que o uso desse medicamento por um tempo muito longo pode piorar a congestão). Diagnóstico e tratamento Quando se apresentarem alguns dos sintomas de sinusite deve ser consultado um médico. Ele fará um exame das fossas nasais e, se for identificado um caso agudo, poderá ser receitado um antibiótico. Este tratamento é efetivo num prazo de duas ou três semanas. Quando a sinusite permanece depois do tratamento inicial, o médico pode solicitar uma radiografia dos seios paranasais. Quando a doença for crônica, é conveniente fazer uma tomografia computadorizada: demora um pouco mais do que uma radiografia comum e o seu custo é bem maior, mas fornece uma imagem mais clara. O tratamento da sinusite crônica abrange – via de regra – a irrigação dos seios paranasais ou a cirurgia. (*) Fundación Centro de Estudios Infectológicos de Buenos Aires, Argentina. Assessoramento: Mayo Clinic Health Letter

Leave a Comment